Segurança Pública na Amazônia

Edição N.231

Segurança Pública na Amazônia

“Nunca mais vai ser como era”: o momento atual da garimpagem na Terra Indígena Yanomami

Com o aprofundamento do vínculo forçado entre indígenas e garimpeiros no último período, a população yanomami foi obrigada a estabelecer relações de troca com os invasores para receber alimentos e sobreviver em meio à insegurança alimentar

Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Instituto Mãe Crioula

Novo estudo do FBSP aprofunda compreensão sobre as dinâmicas do garimpo ilegal na Amazônia

"A nova corrida do ouro na Amazônia: garimpo ilegal e violência na floresta", lançado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em parceria com o Instituto Mãe Crioula, com apoio do Instituto Clima e Sociedade, busca compreender o fenômeno do garimpo ilegal em Roraima e no Pará

Marina Bohnenberger

Edição N.224

Segurança Pública na Amazônia

Belo Monte: violência e desilusão em meio às contradições do (des)envolvimento

O preço do "desenvolvimento" trouxe consigo caos e violência, e, com isso, uma maior demanda por consumo de drogas e outros mercados ilegais, assim como o aumento considerável de crimes de violência sexual na região

Taiana Amanda Fonseca dos Passos

Edição N.217

Segurança Pública na Amazônia

Narcogarimpo na Amazônia

A frágil cadeia de controle do ouro permite utilizar o minério para lavagem de dinheiro proveniente do tráfico de drogas, além da possibilidade de aplicar recursos ilícitos nas atividades de garimpo, diversificando os investimentos

Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Instituto Mãe Crioula

Edição N.216

Segurança Pública na Amazônia

Sistema prisional e estruturação das facções criminosas na Amazônia

A superlotação em espaços que já eram precários inflou o problema e deu ainda mais condições às facções para funcionarem como cogestoras das prisões brasileiras. Essa dinâmica chegou na Amazônia Legal e fez desse território um cenário de conflitos violentos também dentro do sistema prisional

Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Instituto Mãe Crioula

Edição N.215

Segurança Pública na Amazônia

A interiorização das facções criminosas na Amazônia

Facções estão presentes em 23% dos municípios da Amazônia. Neles vivem 57,9% dos habitantes da região

Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Instituto Mãe Crioula

Edição N.214

Segurança Pública na Amazônia

Segurança e justiça social são condições fundamentais para o desenvolvimento da Amazônia brasileira com a floresta em pé

O Brasil está de volta ao cenário global das discussões sobre o clima. O grande desafio do governo, agora, é compreender a urgência de estabelecer ações mais enérgicas no enfrentamento aos crimes ambientais

David Marques e Aiala Colares Couto

Edição N.214

Segurança Pública na Amazônia

A nova corrida do ouro na Amazônia

O crescimento exponencial da exploração garimpeira implicou dificuldades ainda maiores para o controle estatal. A atuação das polícias estaduais no registro, investigação e combate a crimes relacionados ao garimpo ilegal ainda é muito pontual diante do avanço desse tipo de criminalidade

Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Instituto Mãe Crioula

Edição N.213

Segurança Pública na Amazônia

Feminicídios e mortes violentas intencionais de mulheres na Amazônia Legal

Quando olhamos para os registros dos boletins de ocorrência produzidos pelas Polícias Civis, praticamente todos os crimes baseados no gênero são maiores nos estados da Amazônia Legal do que no restante do Brasil. A taxa de feminicídios nos municípios da Amazônia foi de 1,8 para cada 100 mil mulheres, 30,8% superior à média nacional

Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Instituto Mãe Crioula

Edição N.212

Segurança Pública na Amazônia

Violência contra povos indígenas é maior na Amazônia Legal

Cartografias da Violência na Amazônia, estudo produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) em parceria com o Instituto Mãe Crioula (IMC), aponta que a taxa de mortes violentas de indígenas na Amazônia Legal é 26% mais alta que nos demais estados do país

Fórum Brasileiro de Segurança Pública e Instituto Mãe Crioula

Violência extrema e presença de facções criminosas são os maiores problemas da Amazônia Legal, aponta estudo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública

Taxa de mortes violentas na Amazônia Legal é 45% superior à média nacional; assassinatos cresceram 7,3% nas cidades rurais da região entre 2021 e 2022. Ao menos 22 facções criminosas atuam em 178 municípios, que abrigam 57,9% de toda a população da região composta por nove estados brasileiros

Edição N.206

Segurança Pública na Amazônia

A emergência de um necrocapitalismo na Amazônia

A violência deixa de ser função de alguns no processo mais amplo de acumulação capitalista na Amazônia para compor o imaginário social e se enraizar nas práticas cotidianas de pequenos municípios, vilas e comunidades hegemonizadas por uma economia política da morte

Bruno Malheiro

Newsletter

Cadastre e receba as novas edições por email

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

EDIÇÕES ANTERIORES