Multiplas Vozes

Edição N.143

Multiplas Vozes

A administração penitenciária como pauta obrigatória das eleições

Não podemos admitir candidaturas silentes sobre o tema. Não lidar com ele, como vimos, pode resultar em mortes de quem está preso, livre ou trabalha na administração penitenciária. Não podemos normalizar mortes por inércia ou má gestão pública

Lívio José Lima e Rocha

Edição N.142

Multiplas Vozes

Furtos famélicos no Brasil – de volta ao país da fome

A cada dia, tornam-se mais comuns casos como furtos de alimentos ou itens de higiene chegarem ao STJ e ao STF, orincipalmente porque as instâncias judiciais anteriores não reconheceram o princípio da insignificância

Débora Nunes de Souza Lima

A Polícia Rodoviária Federal na berlinda

Tudo leva a crer que o atual comando da PRF está almejando a institucionalização de uma nova cultura organizacional permeada pela perspectiva da "guerra contra o crime". Para tanto, reinterpretam arbitrariamente os limites de sua atuação

Luis Flavio Sapori

Edição N.141

Multiplas Vozes

As Mídias e a Ação Policial: a PRF

Pesquisa realizada por meio de parceria entre a Universidade Federal de Juiz de Fora (UNIPRF) e a Universidade Corporativa da Polícia Rodoviária Federal (UNIPRF) abordou, pela primeira vez, temas relacionados à PRF, dentre eles, o uso de câmeras por parte de seus integrantes

Vicente Riccio, Augusto Souza, Eduardo Magrone, Marcel de Toledo Vieira e Wagner Silveira Rezende

A relação entre a mídia e as polícias mudou

Bolsonaro não compreendeu que a relação entre a mídia e a polícia mudou radicalmente com a popularização dos aparelhos celulares capazes de gravar imagens

Arthur Trindade M. Costa

Edição N.140

Multiplas Vozes

DataSangue: a violência como política pública no Rio de Janeiro

Devolver balas com balas é a única política de segurança pública do Rio de Janeiro que recebe investimento há mais de 30 anos. Votos valem mais do que vidas

Cecília Olliveira

Edição N.140

Multiplas Vozes

Chacinas policiais e o cerco à democracia

O uso não regulado da força oficial propicia a obtenção de vantagens privadas, como as práticas de extorsão, e da negociação de maior ou menor repressão. A tentativa de salvaguardar esse recurso parece ser o motivo que explica a resistência das forças policiais às tentativas de controle democrático da sua atividade

Daniel Hirata , Diogo Lyra, Carolina Grillo e Renato Dirk

Edição N.140

Multiplas Vozes

A polícia penal face à tragédia prisional brasileira

A criação da polícia penal é um passo na reprodução de um dispositivo notavelmente reconhecido como descumpridor de suas promessas e finalidades legais

Felipe Athayde Lins de Melo

O que é invisível? É aquilo que a gente não vê. Não vê porque não existe, ou porque não enxergamos

Nós, do Instituto Liberta, estamos convidando pessoas maiores de 18 anos que sofreram alguma violência na infância ou adolescência a romperem o silêncio e virem com a gente na primeira passeata virtual do mundo, a #AGORAVCSABE

Luciana Temer

Novamente a Cracolândia

O trabalho a ser feito é longo e tem de ser contínuo: polícia impedindo que a droga chegue, assistência social mantendo programas como o “Braços Abertos”, a saúde oferecendo tratamento para aqueles que desejarem e os urbanistas planejando um centro da cidade melhor

Guaracy Mingardi

Edição N.138

Multiplas Vozes

Da “Boca do Lixo” à Cracolândia: um território historicamente marcado pelo estigma pela repressão policial

A ação policial na Cracolândia serve a uma dimensão espetacularizada, com um domínio momentâneo desse território, criando o palco de uma balbúrdia ineficaz e onerosa

Isabela Bentes

Newsletter

Cadastre e receba as novas edições por email

Captcha obrigatório
Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!

EDIÇÕES ANTERIORES